terça-feira, 13 de setembro de 2011

Educação brasileira: Uma vergonha! E no Acre então...

 O resultado do Enem não surpreendeu, infelizmente. Mas, serviu para mostrar o quanto a imprensa acreana é crotesca quando divulga sem titubear que a educação publica no Estado está entre as melhores do Brasil. Eu gostaria mesmo que isso fosse verdade, mas sei que na terra do faz-de-conta não podemos fazer-de-conta que o professor ensina e o aluno faz-de-conta que aprende.

A região com pior desempenho no Exame é a norte, com apenas 1 escola entre as 100 melhores do Brasil. O Centro Educacional lato Sensu II, em Manaus, no Amazonas, ocupa o 89º lugar nacional em termos de desempenho.
Escola Estadual Nova Esperança, município de Feijó, Acre
O melhor resultado do Estado do Pará foi obtido pelo Centro de Estudo John Knox, em Belém, que ficou com a 286ª melhor nota. Porto Velho, em Rondônia tem a melhor escola do Estado. O Centro de Ensino Classe A ficou com o 309º desempenho. E o Estado do Amapá tem a sua melhor nota conquistada pelo Colégio Santa Bartolomea, em Macapá, que atingiu a média de número 890.
Acre e Roraima são os Estados com pior desempenho no Enem no País. Suas escolas não aparecem sequer entre as primeiras 1000. O Acre aparece na 1.322ª posição. A escola Centro Educacional Lato Sensu, em Rio Branco, é a melhor colocada do Estado. E Roraima é o Estado com pior colocação. Ocupa a 2.057ª posição da listagem geral com o Centro Educação Integrada Colméia, em Boa Vista.
O que mais pertuba e entristece é ver a escola, física, em estado de abandono como é o caso desta escola da foto, em Feijó, há mais de um ano se encontra sem as mínimas condições. Se fazem isso com o que podemos ver, imaginem com a orientação pedagógica, que não vemos?
Certa vez fui questionado, por denunciar o abandono das escolas indígenas, pela Secretaria de Educação do Estado do Acre que argumentava que nunca se fez tanto pela educação como nos últimos 13 anos e que minha reclamação, por causa disso, não fazia sentido. Respondí que os direitos conquistados é como uma catraca dentada, só é permitido ir para frente. Não é porque alguma coisa melhorou que devemos aceitar o que há de ruim, a ser melhorado.

Vejam o que dizia no final de 2010 o então governador Binho Marques e a Secretária Estadual de Educação.

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário